domingo, julho 07, 2013

Em guerra consigo mesma.

Postado por Ser ou Não Ser às domingo, julho 07, 2013

As vezes eu me pego muito afobada no calor do momento de algo ruim, ou algo que me incomodou muito, acabo perdendo meu controle e minha noção, ficando perdida no sentimento da raiva querendo extravasa-la de qualquer jeito, talvez nestas horas o melhor que se tem a fazer é ficar quieta e analisando o que foi dito e o que não foi, porém eu não consigo, eu ajo muito pela emoção as vezes e me esqueço da razão, a razão que não permitiria que eu fizesse nem metade do que faço com a emoção nesse momento de raiva.


Raiva, raiva com a verdade que foi dita, porém quando se vai falar da verdade temos que escolher muito bem o momento, porque senão tudo o que era para ajudar, acaba prejudicando, porque a verdade dói, e como dói, ainda mais quando você não quer admitir que errou, por isso eu acho que a verdade é algo muito "perigoso" que deve ser dita num momento muito apropriado, senão o sentimento que causará ao invés de arrependimento e reflexão será a raiva.

Me pego as vezes em guerra comigo mesma, uma parte de mim sabe que as coisas não estão certas do jeito que estão e quer mudar isso, a outra tem preguiça, acha melhor deixar tudo como está e simplesmente não fazer nada, deixar a "vida me levar", e em meio dessa guerra me vejo parada, estacionada, vendo os dias passarem, vendo a vida passar, e junto com ela minhas chances e oportunidades. 

Muitas vezes a guerra que acontece dentro da gente é pior que a guerra lá fora, porque gera um sentimento que incomoda, que aperta, machuca, nos faz engasgar com a nossa própria vontade de mudar e a preguiça. Mas temos que ser fortes, o lado que está certo tem que vencer, senão no fim da batalha você verá que de nada valeu e sua vida já passou, o que era hoje agora é ontem, o que era amanhã agora é hoje, e o amanhã...você não terá nem ideia de como será.

0 comentários:

Postar um comentário

 

Tudo em um Copyright © 2012 Design by Amanda Inácio Vinte e poucos